quinta-feira, 19 de maio de 2011

DIA DO RACIOCÍNIO: VALE CONQUISTA PRIMEIRO E TERCEIRO LUGARES

Vale do Taquari - A sexta-feira 13 veio carregada de sorte para du­as equipes de alunos do Ensino Médio da região. Na quarta edição do Dia do Raciocínio deu Colégio Martin Luther, de Estrela, na cabeça; e Colégio Teutônia no terceiro lugar. O evento, destinado a estudantes de 3º ano do Ensino Médio, contou com a participação de equipes representantes de escolas dos vales do Taquari e Rio Pardo e foi realizado na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A paixão pelos números é o reflexo dos resultados e serve como base para nortear o futuro profissional dos campeões.


Diego Bertolini (17), Antônio Felippe Benini (16) e Igor de Oliveira (17) possuem sonhos distintos, mas um ponto em comum: a facilidade com as ciências exatas. Nem mesmo o esgotamento físico e mental - por causa do cumprimento das dez provas - desviou a atenção dos atletas dos números de Estrela. “Foi com muito esforço que nossa equipe conquistou o título”, conta Igor, que sonha em levar os cálculos para a Engenharia Civil. Diego ainda não definiu com precisão matemática a área que vai seguir. “Alguma coisa nas Ciências, como Química ou Biologia.” Já Antônio pensa em cursar Medicina. “Matemática está em tudo na vida da gente, é algo que se aplica, não como os buracos negros”, critica, em tom de brincadeira, o conteúdo da aula.

Sem preparação alguma, o grupo conta que o Dia do Raciocínio foi uma espécie de teste antes da prova do vestibular, com a qual o trio tem pesadelos. “Precisamos ler livros para o vestibular; eu estou atrasado”, confessa Diego. Com relação ao desenrolar dos testes na Unisc, o esforço físico se sobrepôs ao mental, porque os competidores tinham que atravessar de um prédio para outro no campus da universidade para cumprir as tarefas. Diego disfarça o riso nessa hora. A relação com a Matemática está até no nome da equipe: LOG Penso - parafraseando René Descartes, “penso, logo existo”, e relação direta com a matemática. “LOG é de logaritmos”, explica Igor.

Vida normal
Os gênios dos números do Martin Luther não têm nada muito além do que qualquer adolescente que começa a experimentar a aventura da vida mais de perto. Para ser expert em Matemática não precisa ficar recluso aos livros, fórmulas e contas. “Basta gostar”, define Igor. Fora da sala, o trio realiza atividades comuns à idade. Paqueras, baladas e os jogos on-line são os passatempos dos campeões da Matemática. “Nós ficamos muito felizes porque mesmo que eles não acreditem, nós, professores, sabemos da capacidade de nossos alunos, e o esforço dessa conquista é mérito deles e do professor”, avalia a sorridente diretora Andrea Desbessel. O mestre dos meninos é o educador Germano Hollmann, que também é o mentor da turma de Teutônia.

Outro título do Vale
A anfitriã - Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo - ficou apenas com o segundo lugar, conquistado pelo Colégio Mauá. Ao todo cada instituição de ensino poderia inscrever duas equipes. Do Vale, 12 alunos participaram - seis premiados.
O Colégio Teutônia esteve representado pelas equipes formadas pelas estudantes Marcela Rocha, Juliane Stahlhöfer e Kássia Trapp, que ficaram com o terceiro lugar. “Os alunos do Colégio Teutônia estão de parabéns. O excelente desempenho é fruto do trabalho realizado ao longo da vida escolar deles e ficamos felizes com o resultado”, destaca o professor coruja Germano Hollmann.
Além do Dia do Raciocínio, os estudantes do Colégio Teutônia participam anualmente da Olimpíada Brasileira de Matemática, da Olimpíada Matemática da Univates, além da Olimpíada Científica - organizada pela Rede Sinodal de Educação -, para alunos do 1º ano do Ensino Médio. O Colégio Teutônia também promove competições internas, quando as crianças são envolvidas em desafios, gincanas e atividades diferenciadas de conhecimento.

Rodrigo Nascimento
rodrigon@informativo.com.br
Fonte:Jornal O informativo do Vale 19/05/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário