terça-feira, 31 de maio de 2011

ALUNOS FAZEM APELO CONTRA O FUMO

No Dia de Combate ao Tabagismo, estudantes escreveram cartas às pessoas que amam pedindo para que abandonem o cigarro
Alunos procuraram alertar parentes e amigos sobre os perigos de fumar
Dados do Ministério da Saúde apontam que no Brasil morrem 200 mil pessoas anualmente por doenças envolvendo o tabagismo. No mundo, conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 94% das mortes por câncer de pulmão estão relacionadas ao cigarro. Para tentar mudar um pouco essa realidade em Porto Alegre, alunos da Escola Adventista do Partenon enviaram uma carta a pessoas que amam, pedindo que deixem de fumar. Hoje é lembrado o Dia de Combate ao Tabagismo. O projeto envolveu os 485 alunos da instituição.
Jovens da 3 a 8 série também ouviram o relato do palestrante João Batista Costa, que promove há 32 anos cursos para pessoas com interesse em largar o cigarro. "Cinquenta anos atrás quase metade da população brasileira fumava. Quando iniciei o embate contra o cigarro entre os jovens naquela época, a mensagem não encontrava apoio, pois os pais davam o exemplo ao contrário. Meio século depois, diminuímos para 15% o contingente de fumantes e os jovens estão fumando menos", comemorou Costa. Segundo ele, o consumidor de cigarro só vai deixar de fazê-lo pela razão. "A força não leva a nada. É preciso apontar bons motivos para que largue o cigarro. Neste momento, o papel do jovem é fundamental. Quantas vezes acompanhei filhos trazendo os pais pela mão para cursos sobre como largar o cigarro", disse Costa. Ele garante já ter ajudado 370 mil pessoas a largar o cigarro.
Conforme o diretor de educação da escola, Anderson Voos, o projeto envolvendo a prevenção contra o cigarro é realizado anualmente. "É parte da nossa filosofia fazer campanhas alertando para os perigos das drogas lícitas (cigarro e álcool) e ilícitas. Sempre que um jovem é flagrado fumando, procuramos orientá-lo sobre o assunto mostrando o mal que está fazendo para si mesmo", afirmou Voos. Entre os alunos envolvidos, o recado ficou muito claro. A estudante Luiza Almeida Leal, 11 anos, dedicou a carta para sua avó paterna. "Ela já ficou no hospital, recentemente, por causa do cigarro", disse. "Meu irmão fuma e a mãe também, mas eventualmente. Vou falar com eles também", acrescentou.
Sem nenhum parente próximo que seja fumante, a estudante Luiza Oliveira Soares, 12 anos, prestou sua solidariedade para uma colega. "A Carolzinha tem um primo que fuma. Vou pedir para que ele pare", afirmou. Caroline Mesquita, 12 anos, conhecida na turma como "Carolzinha" dedicou a carta para o tio Hamilton, que é primo de sua mãe. "Ouvi muita coisa que não sabia sobre o cigarro. Jamais vou fumar", garantiu Caroline.
Fonte:Jornal Correio do Povo 31/05/2011

DIA MUNDIAL SEM TABACO

O cigarro deve matar em 2011 quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil são fumantes passivos. O número representa uma morte a cada seis segundos. Até 2030, a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que 8 milhões de pessoas podem morrer em consequência do fumo.
A OMS classificou o tabaco como um dos fatores que mais contribuem para a epidemia de doenças não contagiosas como ataques cardíacos, derrames, câncer e enfisema. O grupo é responsável por 63% de todas as mortes no mundo. Dados indicam que metade dos fumantes deve morrer em razão de uma doença relacionada a esse hábito.
No Dia Mundial sem Tabaco, lembrado hoje (31), a OMS listou avanços no enfrentamento ao cigarro. Entre os destaques estão países como o Uruguai, onde os alertas sobre o risco provocado pelo cigarro ocupam 80% das embalagens. A China, Turquia e Irlanda também receberam elogios por leis que proibem o fumo em locais públicos.
Entretanto, menos da metade dos países que aderiram à Convenção de Controle do Tabaco (2003) e que enviaram relatórios à OMS registraram progresso no combate ao fumo. Apenas 35 de um total de 65, por exemplo, registraram aumento nos investimentos para pesquisas no setor..
Um estudo feito pelo Ministério da Saúde mostra que entre 2006 e 2010 a proporção de brasileiros fumantes caiu de 16,2% para 15,1%. Entre os homens, a queda foi maior – o hábito de fumar passou de 20,2% para 17,9%. Entre as mulheres, o índice permaneceu estável em 12,7%. Pessoas com menor escolaridade - até oito anos de estudo - fumam mais (18,6%) que as pessoas mais escolarizadas - 12 anos ou mais (10,2%).
Fonte:Agência Brasil,31/05/2011

sábado, 28 de maio de 2011

ÓXI: A DROGA QUE FRITA O CÉREBRO

Quem já usou diz que a garganta ferve. A pedra de óxi, a R$ 2, está chegando ao Estado e já faz vítimas. O temor é que, por ser mais barata que o crack (R$ 5), seja mais devastadora. Cinco vezes mais letal do que o crack, o óxi deixa um rastro de morte no organismo. Afinal, tem cocaína, querosene, cal virgem e água de bateria, entre outras substâncias.
O viciado em crack, que ilustra esta página, e pede para não ser identificado, admite a tentação de experimentar a novidade. Mas já teme dar passo maior rumo à morte. Para alertar as pessoas sobre o flagelo da droga, o Diário Gaúcho apresentará, até quinta-feira, os males do óxi. Na primeira reportagem da série, os danos ao cérebro.

Relato expõe a tentação pelo óxi
Aos 25 anos, Felipe (nome fictício) tem 1,80m e menos de 50kg. É só pele, osso e uma tatuagem na barriga com o símbolo da morte. A imagem parece vigiar a imensa cicatriz deixada por uma facada há um mês. São marcas do que resta dele depois de seis anos usando drogas – quatro deles no crack. Tempo suficiente para perceber que está em limiar perigoso. Além da facada, Felipe já escapou da morte outras cinco vezes, em situações que foram desde tiros até complicações pelo uso da droga.
Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que 30% dos usuários de crack morrem até o quinto ano de uso. Quem opta pelo óxi tem 30% de chance de morrer ao final de 12 meses. Ou seja: a droga que foi flagrada no Estado pela primeira vez em maio, é cinco vezes mais letal.
O limite de sua abstinência foi de dois meses
Em Esteio, Felipe garante que nunca experimentou o óxi – conhecida como "pedra de dois". Mas balança:
– Tá louco, é mais barata e dizem que dá óbito em um mês. É um horror, mas se caísse na minha mão, não sei se eu aguentaria. Mas eu não quero mais isso para mim.
Há uma semana, Felipe está internado no Hospital São Pedro na sua terceira tentativa de se desintoxicar. Uma missão que ele mesmo sabe não ser fácil. O máximo que conseguiu ficar "limpo" até hoje foi dois meses.
A cada final de semana esticado – de quinta a terça-feira – Felipe, literalmente, se acabava na pedra. Segundo ele, havia noites em que o consumo não baixava de R$ 100, o suficiente para 20 pedras.
Depois de uma semana, ele dá sinais de melhora
O bioquímico do IPA Marcello Mascarenhas define: a pedra gera dependência "psicossociobiológica".
– A pessoa adoece fisicamente e nas relações sociais. O instante de prazer induzido pela droga não compensa o estrago que ela faz - explica o professor em toxicologia.Quem testemunha a transformação de Felipe é a sua mãe, uma dona de casa de 47 anos. Ela lamenta:
– A droga mata o meu filho aos poucos. É triste vê-lo definhando.
Depois de uma semana internado, de acordo com a psicóloga Renata Brasil Araújo, Felipe já dá sinais de recuperação. É um dos mais participativos nas atividades.
– Ele começou a se enxergar de um jeito melhor. Até cortou o cabelo - explica a coordenadora da unidade de dependentes químicos do São Pedro.
"Ela nunca vai me perdoar por isto" - Felipe, ao se referir à mãe de seu filho, abandonada por ele no dia em que o bebê nasceu.
Drogado, ele se transforma. Já me agrediu com chute". Mãe de Felipe, contando sobre um dia de fúria em função de abstinência
A droga liquida a capacidade de optar pelo que é melhor para si" - Carlos Salgado, psiquiatra

A evolução no tóxico
Há um ano e quatro meses, quando o filho de Felipe nasceu, ele estava no "fumódromo" de Esteio. Levou três dias para ver a namorada e o bebê. Seu drama, porém, começou aos 15 anos, quando fumou maconha, pela curiosidade.
Aos 19, experimentou "pitico", quando o baseado é misturado com crack. No mesmo período, começou a usar cocaína. Mas era uma droga cara para ele.
Com 21 anos, se jogou no crack. Felipe perdeu a moto e boa parte do que a mãe tinha. Quando atuou como metalúrgico, queimava todo salário.
– Ele queria levar até o edredom para entregar na boca – revela a mãe.
Para o psiquiatra Carlos Salgado, o uso crônico do crack e do óxi acabam com os critérios sociais. Não é à toa que boa parte das mortes violentas entre jovens esteja ligada ao tráfico.
A cabeça fervilha. E comanda
A cada final de semana de Felipe, a sua cabeça fervilha. E mesmo que fisicamente pareça esgotado, o cérebro pede mais droga. É que o entorpecente age no "sistema de recompensa" do cérebro, que lhe garante a sensação de prazer e satisfação.
Na fala arrastada de Felipe está o resultado que fica depois da euforia. Ele abandonou os estudos faltando um ano para terminar o ensino médio.
– Era só eu entrar em uma sala mais fechada e já batia a fissura. Não consigo me concentrar – diz.
Da euforia para a tristeza, sem escalas
Como explica o bioquímico Marcello Mascarenhas, com o uso repetido do composto da cocaína, o cérebro já não volta da euforia extrema ao estado normal. A sensação recai diretamente na tristeza. Como se fosse necessário o crack para sair do que é ruim.
Tamanha variação de humor faz com que os usuários desenvolvam depressão, hiperatividade e esquizofrenia. Quando há predisposição à síndrome do pânico, por exemplo, o crack acelera o processo.
Combustíveis potencializam quadros de demência
A perspectiva dos especialistas é de que os danos cerebrais com o óxi sejam potencializados pela impregnação de combustíveis e de cal virgem.
– Quadros de demência e perda motora podem ser acelerados – conta o psiquiatra Carlos Salgado.
Na prática, o que a droga produz é a destruição de parte do cérebro. Primeiro, morrem as capacidades de memória e de planejamento. Todo o metabolismo do órgão torna-se refém da droga, a ponto de precisar dela para funcionar.

O que é o óxi:
- Pasta de cocaína com até 80% de concentração, querosene, cal virgem e água de bateria.

O que é o crack:
- Pasta de cocaína com até 40% de concentração, bicarbonato de sódio, amoníaco e água.

O caminho do estrago
– A chegada - Em cinco segundos, o óxi, já processado no organismo, chega ao cérebro, provocando sensação de euforia imediata, com potência até dez vezes maior que a provocada pela cocaína cheirada, mas menos duradoura. Em média, quatro minutos. O cal virgem pode provocar cegueira momentânea. É a reação à fumaça.
– A dopamina - É uma substância psicoativa produzida no organismo em situações ligadas à sensação de prazer e necessidade. Drogas com base de cocaína desregulam a transmissão. A dopamina circula pelo cérebro por mais tempo. E a potência do fenômeno, com o óxi, será maior.
– O prazer - Com excesso de dopamina, a sensação é de prazer imediato. No viciado, o cérebro torna-se dependente. Na abstinência, o estado de excitação (fissura) se torna depressão. Tamanha atividade cerebral tende a deteriorar partes como a responsável pela memória.
– A sobrevivência - A função primordial do núcleo de prazer do cérebro é garantir sobrevivência. Estão associadas funções como alimentação, proteção e sexo. Ao mesmo tempo, a droga trava funções de planejamento e freio social. Para o cérebro corrompido pela substância psicoativa esta é uma questão de sobrevivência.
– A insônia - A droga desencadeia no cérebro ações de vigilância, como fugir ou lutar. Por isso o viciado fica horas acordado. E quando dorme, desaba: o sistema apaga sem o estímulo.

DIÁRIO ADVERTE: ÓXI AFETA O CÉREBRO
Dores de cabeça - É o primeiro sintoma com a chegada da droga ao cérebro, como resposta do organismo que ainda tenta se defender. Com o óxi, os primeiros usuários relatam dor mais forte e constante. Especialistas atribuem o fato, além do efeito da atividade cerebral acelerada, a querosene, gasolina ou água de bateria acrescidos à pasta de cocaína.
Convulsões - São resultados do acúmulo da dopamina. Geralmente acontecem no pico de uso da droga e, quanto maior a dose, como é o caso do óxi, a tendência é de que aumentem a frequência.
AVC - A sobrecarga que a droga provoca hemorragias, levando a acidentes vasculares cerebrais.
Esquizofrenia, depressão e psicose - São os principais resultados do desequilíbrio da dopamina no cérebro ao longo do tempo de uso do crack ou do óxi.
Morte do cérebro - As células cerebrais começam a morrer por sobrecarga. São comuns os derrames. Estudos apontam que uma das partes mais afetadas do cérebro está ligada à visão.
Desafios da prevenção
Se, nos anos 90, o avanço do crack no Brasil pegou o sistema público de saúde desprevenido, a expectativa é de que a reação ao óxi mostre um quadro diferente. No São Pedro, a psicóloga Renata Araújo comanda um embrião dessa empreitada:
– Nosso desafio é deter a curiosidade em relação à nova droga, especialmente dos que já são usuários. A prevenção se faz quando eles compreendem que o óxi só lhes fará mal.
Há técnicas para evitar a recaída
Por semana, os 25 internados desta unidade participam de grupos de discussão. Com a ameaça do óxi, ganharam um capítulo a mais. Além das técnicas para manejar a fissura e entrevistas motivacionais, os profissionais mostram como funciona a dependência e como evitar a recaída.
– Mostramos os danos ligados a cada uma das substâncias adicionadas à pasta-base da cocaína. O óxi dá muito mais prejuízo do que prazer - diz a psicóloga.

Roteiro de apreensões
– Porto Alegre 1: a única apreensão confirmada de óxi até no Estado aconteceu na Vila Mario Quintana. Foi apreendida em um ponto de venda que seria ligado aos Bala na Cara. Por isso, há suspeita do Denarc de que a nova droga esteja circulando na Zona Norte.
– Porto Alegre 2: entre usuários das praças no Centro, é corrente a informação de que há óxi em bairros da Zona Sul.
– Cachoeirinha: na noite de sexta-feira, com dois jovens que seriam traficantes, a BM do 26º batalhão recolheu 100g de drogas com forte cheiro de combustível. Suspeita de óxi. IGP fará análise.
– Viamão: óxi não foi encontrado pelas autoridades policiais, mas um viciado em crack internado no Hospital São Pedro, teria experimentado a nova droga.
– Sapucaia do Sul: um homem foi preso às margens da ERS-118 com 18g de uma droga semelhante ao óxi. O material está no IGP. E, na terça-feira, a BM apreendeu 4g de um material que seria óxi no Beco da Lansul. O material não passou por testes laboratoriais.
– Interior: uma adolescente de Caxias do Sul foi internada depois de usar óxi, há uma semana. Material semelhante ao óxi também foi apreendido em Passo Fundo.

FONTE: Jornal Diário Gaúcho 28/05/2011

quinta-feira, 26 de maio de 2011

O LIVRO DO MEC ENSINA A FALAR ERRADO? NÃO!

Nos últimos dias, o livro Por uma Vida Melhor, da Coleção Viver, Aprender - adotado pelo Ministério da Educação (MEC) e distribuído pelo Programa Nacional do Livro Didático de Jovens e Adultos (PNLD-EJA) -, tem gerado polêmica na mídia brasileira. O alvo de críticas é um trecho do capítulo “Escrever é diferente de falar” que afirma: “Você pode estar se perguntando: ‘Mas eu posso falar os livro?’. Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico (...) Muita gente diz o que se deve e o que não se deve falar e escrever, tomando as regras estabelecidas para a norma culta como padrão de correção de todas as formas linguísticas”.
Diante das interpretações equivocadas que muitos fizeram a respeito de Por uma Vida Melhor, muitas vezes descontextualizadas de passagens e de afirmações da obra, defendo que o capítulo “Escrever é diferente de falar” cumpre o papel da escola: ensinar a norma culta, tarefa que implica promover uma reflexão sobre a diferença entre a fala e a escrita. Os exemplos apresentados pela autora, como “Nós pega o peixe”, são usados para refletir sobre variedades que o aluno já conhece e sobre diferentes contextos que são usados para, com base nessa reflexão, ensinar outras variedades, preferidas em outros contextos.
O livro mostra que não há um único jeito de falar e escrever; existem variações linguísticas regionais e sociais; não existe certo e errado, e sim, mais ou menos adequado a diferentes situações de comunicação. Mostra também que a língua é um instrumento de poder, e a norma culta é a variedade prestigiada. Entendendo que o objetivo da escola é inserir o aluno no mundo da escrita e do uso da norma culta, por meio da leitura e da compreensão de textos. Não há dúvida de que o livro permite alcançar essa meta: é um instrumento para a reflexão e ensino da variedade culta. O referido capítulo mostra que todos nós sabemos falar português e que precisamos aprender a variedade culta para que essa também possa ser uma das nossas escolhas linguísticas.
Nesse sentido, para continuar enfrentando os desafios de responder às demandas de educação de qualidade para todos, faz sentido que a escola crie oportunidades para compreender todas as formas de exclusão (inclusive a linguística) e ofereça a possibilidade de aprendizagem de repertórios valorizados na sociedade para que o aluno possa ter mais escolhas (inclusive a língua culta). Significa que é dever da escola proporcionar aos alunos o acesso às práticas de leitura e escrita exigidas para o efetivo exercício da cidadania. Isso não significa que a escola deve aceitar “de tudo”, “qualquer jeito” de escrever. O que a escola precisa fazer, se quiser que os alunos “cheguem perto” de dominar a norma culta, é ler e analisar textos escritos nos diversos estilos, chamar a atenção para as diferentes variedades linguísticas. Isso pode, sim, ser feito por meio de exemplos como o do livro Por uma Vida Melhor.

Obs.: Texto inspirado no Manifesto do Círculo Educação Linguística
Maristela Juchum

Mestre em letras e doutoranda em Linguística Aplicada
Fonte:Jornal Gazeta do Sul 25/05/2011

quarta-feira, 25 de maio de 2011

PRIMEIRA ESCOLA ECOLÓGICA DO PAÍS

A primeira escola ecológica do país foi inaugurada  em um dos bairros mais carentes do Rio de Janeiro, Santa Cruz, zona oeste da cidade. O Colégio Estadual Erich Walter Heine tem instalações que captam a água da chuva para ser usada nos sanitários, jardins e na limpeza da escola, com economia de 50% da água potável. As lâmpadas LED em todo o edifício reduzem em até 80% o consumo de energia. O formato de cata-vento da construção e o telhado verde reduzem a temperatura, em uma região em que ela ultrapassa 40 graus no verão. A escola está entre as 121 instituições no mundo com certificação Leed Schools (de liderança em energia e design ambiental) e é a primeira escola de Ensino Médio profissionalizante da região, que tem um dos menores índices de desenvolvimento humano do município. A iniciativa faz parte de um convênio entre o governo do Estado e a empresa Thyssenkrupp CSA. O investimento de R$ 11 milhões foi arcado integralmente pela siderúrgica, a maior da América Latina. O diretor de Sustentabilidade da empresa, Luiz Cláudio Castro, explicou que a construção da escola estava prevista no projeto de compensação por liberação de carbono, e que a ideia de uma construção sustentável surgiu para contribuir para reduzir os gases de efeito estufa.
 Fonte: Agência Brasil

terça-feira, 24 de maio de 2011

GPA RESGATA FILHOTE DE VEADO EM ERVAL GRANDE

Integrantes do Grupo de Polícia Ambiental (GPA) da Brigada Militar de Nonoai resgataram um filhote macho de veado-virá, espécie ameaçada de extinção, num cativeiro em propriedade rural no município de Erval Grande. A BM chegou ao local depois de uma denúncia. O dono da propriedade alegou que havia encontrado o filhote sozinho e o recolheu para protegê-lo de ataque de cães. Segundo o sargento Alencar Fontana, foi lavrado Termo Circunstanciado, com base na Lei dos Crimes Ambientais.

O filhote foi encaminhado pelo Ibama ao hospital Veterinário da Universidade de Passo Fundo. Conforme a veterinária Joana Aurora Braun Chagas, ele deve ter pouco mais de dois meses e recebe três mamadeiras de leite por dia, além de frutas, legumes e pastos. Será encaminhado ao zoológico da universidade porque não terá mais condições de se adaptar à natureza.
Fonte:Jornal Correio do Povo 24/05/2011

segunda-feira, 23 de maio de 2011

LANDELL DE MOURA GANHA CIDADANIA PAULISTANA

O padre gaúcho Roberto Landell de Moura foi homenageado pela Câmara de Vereadores de São Paulo com o título de cidadão paulistano, in memoriam. Segundo o autor do projeto, o vereador Eliseu Gabriel (PSB/SP), Landell de Moura não foi devidamente reconhecido em vida por seus méritos científicos.

Landell de Moura nasceu em Porto Alegre, em 21 de janeiro de 1861 e atualmente está tendo o reconhecimento merecido por seus feitos do século XIX. Ele foi o pioneiro na transmissão da voz humana sem fio, radioemissão e telefonia por rádio.
Sua primeira transmissão foi em 1899, em São Paulo, por meio de um aparelho denominado transmissor de ondas. Landell é o patrono dos radioamadores do Brasil.
Quem se interessar pelo assunto em nossa cidade pode entrar em contato com o radiotelegrafista Alessandro Miranda. Tel: (53) 81038621 e/ou pelo e-mail: radiotelegrafistaalessandro@yahoo.com.br .
Fonte:Jornal Agora 22/05/2011

ENEM 2011 ABRE AS INSCRIÇÕES HOJE

O período de inscrição ao Exame Nacional do Ensino Médio 2011 (Enem) começa às 10h de hoje e se encerrará às 23h59min de 10 de junho. As inscrições são feitas, exclusivamente, via Internet (http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao).
O Enem 2011 será aplicado no país nos dias 22 e 23 de outubro, a partir das 13h. Serão quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões. No dia 22, serão os conteúdos de Ciências Humanas e suas Tecnologias (componentes curriculares de História, Geografia, Filosofia e Sociologia); e Ciências da Natureza e suas Tecnologias (componentes curriculares de Química, Física e Biologia), com quatro horas e meia de duração. E no dia 23, serão as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, com cinco horas e meia.
Os locais de prova serão informados no Cartão de Confirmação de Inscrição, mas poderão ser também verificados em link no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação (Inep/MEC), pelo http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova.
Informações detalhadas constam no Edital 7, de 18 de maio; publicado dia 19/5, no Diário Oficial da União/seção 3/página 40.

Detalhes
- Inscrições: 23/5 a 10/6, somente via Internet (http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao).
- Provas: 22 e 23/10 (13h). Serão 4 objetivas (45 questões cada).

AMANDAS E AMÉLIAS

A professora Amanda Gurgel, do Rio Grande do Norte, virou sucesso instantâneo na Internet após, em uma audiência pública, chamar a atenção dos parlamentares e dos responsáveis pela educação do seu estado para o completo descaso com o setor. A mestra mostrou seu contracheque, que não chega a R$ 1 mil, mesmo com curso de pós-graduação, e expôs o sucateamento dos serviços educacionais, denunciando as péssimas condições de trabalho para o magistério e a falta de uma infraestrutura mínima para o aprendizado.
Em sua intervenção, a docente deixou claro que jamais a educação, em qualquer nível de governo, foi prioridade. Acusou que durante as campanhas eleitorais, o segmento é sempre alvo de uma atenção que nunca sai do papel. Aduziu que os principais especialistas no setor, os próprios professores, nunca são ouvidos na hora de se formularem as políticas públicas e se definir o montante de recursos a ser alocado no sistema educacional. Falou das agruras do cotidiano de uma classe que não recebe a valorização devida, não obstante ser decisiva para os destinos do país, bem como para seu desenvolvimento.
A repercussão da intervenção da professora Amanda mostra que ela assumiu um papel ativo na defesa de uma educação pública e de qualidade, ao lado de toda sua categoria. Em sua grande maioria, a nobre classe dos que ensinam é formada por mulheres, que estão suplantando o estigma de serem Amélias, como na canção de Mário Lago e Ataulfo Alves, a personagem eternizada na sua bonomia e passividade.
A escola de que o povo brasileiro precisa tem de aliar qualidade técnica com senso crítico. Nesse processo, não poderá prescindir da participação daqueles que estão na linha de frente dos procedimentos de aprendizagem. É preciso rever o conceito de que educação é despesa e não investimento. Para inverter a lógica atual, precisamos de mais Amandas e menos Amélias.
Fonte:Jornal Correio do Povo 23/05/2011

domingo, 22 de maio de 2011

ESCOLA DE IVOTI DOMINA A MATEMÁTICA

Na primeira edição brasileira do tradicional "Concurso Internacional Matemática Sem Fronteiras 2011", que contou com a participação de 110 escolas de todo o país, uma escola de Ivoti foi a que conquistou o segundo lugar nacional na categoria Escolas Privadas para Alunos do 6 ano; e ainda obteve o primeiro lugar no Rio Grande do Sul. Os premiados são estudantes do Instituto de Educação Ivoti (IEI).
Ainda pouco conhecido, o concurso internacional Mathématiques sans frontières - (MSF) já é realizado há mais de 20 anos em mais de 30 países e, neste ano, teve a sua primeira edição no Brasil organizada pela RedePOC - Programa de Olimpíada do Conhecimento, em parceria com a Academia de Strasbourg, da França. Participaram das provas 10.500 estudantes, de 12 estados brasileiros, do 5 e do 6 ano do Ensino Fundamental e do 1 e do 2 ano do Ensino Médio.
Conforme a vice-diretora do IEI e professora de Matemática do 6 ano, Vera Hoffmann, o excelente resultado é fruto do trabalho dos professores. "Oferecemos uma Educação que, desde a Educação Infantil, contempla estudo de todas as áreas da Matemática, como a dos números, geometria e álgebra, por exemplo."
Fonte:Jornal Correio do Povo 22/05/2011

sexta-feira, 20 de maio de 2011

TAQUARI VIVO

A iniciativa de preservar e defender o Rio Taquari tem sido uma das ações mais louváveis que têm acontecido nos últimos anos na nossa região. A todos nós que dependemos do manancial, acho que só temos que agradecer por esse tremendo ato de voluntariedade e exemplo de consciência.
É assustador o que tem sido retirado do rio ano a ano. O que se lamenta é que essa atividade que tem se repetido nos últimos anos, com toda a divulgação e repercussão que se tem dado, ainda assim parece que o nível de conscientização sobre o que representa nosso rio ainda deixa a desejar.
Temos que entender, acima de tudo, que os rios são fonte de vida, e desde o surgimento do homem, suas águas são fundamentais para que a humanidade possa sobreviver. Deles dependem não só os seres humanos, mas também milhares de espécies da fauna e da flora.
O crescimento desenfreado das cidades, a falta de educação e conscientização dada em relação ao meio ambiente têm levado a atitudes impensadas sobre a importância dos nossos cursos d’água.
Mas são atitudes voluntárias como essa que nos fazem manter a esperança que a revitalização dos recursos hídricos é real e possível.
Vejo que a cada ano cresce não só aqui, mas em todo o mundo, a participação espontânea exercendo um papel de vanguarda na revitalização dos rios e a integração destes aos espaços urbanos, devolvendo-lhes o equilíbrio natural.
Devemos aproveitar atitudes com essas, momentos como esse para refletirmos sobre o nosso papel na organização social. Aproveitar um momento como esse para aumentar nossa consciência e reconhecermos de que fazemos parte do processo de proteção ou degradação ambiental e temos que fazer nossa escolha, trabalhando em prol de um futuro melhor, compatibilizando nossa vida com a proteção dos recursos naturais.
Vamos proteger os nossos rios, evitando jogar dejetos, esgoto doméstico e industrial, protegendo suas nascentes. A integridade do meio ambiente é essencial para a vida de todos os cidadãos e cidadãs. Alguém já disse que uma das aventuras mais fascinantes é acompanhar o ciclo das águas na natureza. A água que usamos para os mais variados fins é responsável pelo funcionamento da grande máquina que é a vida na terra, e se não dermos a devida importância a ela, a terra corre o risco de não mais dispor de água limpa, significando que a grande máquina viva pode parar.

Edson Kober, advogado

Fonte:Jornal O Informativo do Vale 19/05/2011

quinta-feira, 19 de maio de 2011

DIA DO RACIOCÍNIO: VALE CONQUISTA PRIMEIRO E TERCEIRO LUGARES

Vale do Taquari - A sexta-feira 13 veio carregada de sorte para du­as equipes de alunos do Ensino Médio da região. Na quarta edição do Dia do Raciocínio deu Colégio Martin Luther, de Estrela, na cabeça; e Colégio Teutônia no terceiro lugar. O evento, destinado a estudantes de 3º ano do Ensino Médio, contou com a participação de equipes representantes de escolas dos vales do Taquari e Rio Pardo e foi realizado na Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A paixão pelos números é o reflexo dos resultados e serve como base para nortear o futuro profissional dos campeões.


Diego Bertolini (17), Antônio Felippe Benini (16) e Igor de Oliveira (17) possuem sonhos distintos, mas um ponto em comum: a facilidade com as ciências exatas. Nem mesmo o esgotamento físico e mental - por causa do cumprimento das dez provas - desviou a atenção dos atletas dos números de Estrela. “Foi com muito esforço que nossa equipe conquistou o título”, conta Igor, que sonha em levar os cálculos para a Engenharia Civil. Diego ainda não definiu com precisão matemática a área que vai seguir. “Alguma coisa nas Ciências, como Química ou Biologia.” Já Antônio pensa em cursar Medicina. “Matemática está em tudo na vida da gente, é algo que se aplica, não como os buracos negros”, critica, em tom de brincadeira, o conteúdo da aula.

Sem preparação alguma, o grupo conta que o Dia do Raciocínio foi uma espécie de teste antes da prova do vestibular, com a qual o trio tem pesadelos. “Precisamos ler livros para o vestibular; eu estou atrasado”, confessa Diego. Com relação ao desenrolar dos testes na Unisc, o esforço físico se sobrepôs ao mental, porque os competidores tinham que atravessar de um prédio para outro no campus da universidade para cumprir as tarefas. Diego disfarça o riso nessa hora. A relação com a Matemática está até no nome da equipe: LOG Penso - parafraseando René Descartes, “penso, logo existo”, e relação direta com a matemática. “LOG é de logaritmos”, explica Igor.

Vida normal
Os gênios dos números do Martin Luther não têm nada muito além do que qualquer adolescente que começa a experimentar a aventura da vida mais de perto. Para ser expert em Matemática não precisa ficar recluso aos livros, fórmulas e contas. “Basta gostar”, define Igor. Fora da sala, o trio realiza atividades comuns à idade. Paqueras, baladas e os jogos on-line são os passatempos dos campeões da Matemática. “Nós ficamos muito felizes porque mesmo que eles não acreditem, nós, professores, sabemos da capacidade de nossos alunos, e o esforço dessa conquista é mérito deles e do professor”, avalia a sorridente diretora Andrea Desbessel. O mestre dos meninos é o educador Germano Hollmann, que também é o mentor da turma de Teutônia.

Outro título do Vale
A anfitriã - Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo - ficou apenas com o segundo lugar, conquistado pelo Colégio Mauá. Ao todo cada instituição de ensino poderia inscrever duas equipes. Do Vale, 12 alunos participaram - seis premiados.
O Colégio Teutônia esteve representado pelas equipes formadas pelas estudantes Marcela Rocha, Juliane Stahlhöfer e Kássia Trapp, que ficaram com o terceiro lugar. “Os alunos do Colégio Teutônia estão de parabéns. O excelente desempenho é fruto do trabalho realizado ao longo da vida escolar deles e ficamos felizes com o resultado”, destaca o professor coruja Germano Hollmann.
Além do Dia do Raciocínio, os estudantes do Colégio Teutônia participam anualmente da Olimpíada Brasileira de Matemática, da Olimpíada Matemática da Univates, além da Olimpíada Científica - organizada pela Rede Sinodal de Educação -, para alunos do 1º ano do Ensino Médio. O Colégio Teutônia também promove competições internas, quando as crianças são envolvidas em desafios, gincanas e atividades diferenciadas de conhecimento.

Rodrigo Nascimento
rodrigon@informativo.com.br
Fonte:Jornal O informativo do Vale 19/05/2011

ENSINAR A LER É ÓTIMO; A INTERPRETAR É ESSENCIAL

Ninguém sabe ler de antemão, e isto não se refere apenas à decifração de códigos, letras e frases, mas, sim, ao desenvolvimento de capacidades leitoras diversas, como, por exemplo, a de inferir sentidos. Frequentemente, a relevância da leitura para a vida em sociedade é debatida.

São várias as preocupações de pais e educadores no que se refere às exigências sociais associadas a ela, seja em função de atividades profissionais que exigem comunicação verbal eficiente e boa redação, seja em função de necessidades mais gerais, relativas à inserção social, o que demanda saber ler diferentes tipos de texto ou mesmo saber utilizar o nível de linguagem adequado a diferentes situações. Ainda que existam, hoje, muitas mídias que viabilizam o acesso rápido e irrestrito a informações úteis para a vida cotidiana, o texto escrito é ainda o meio fundamental de obtenção do conhecimento. Isto porque ele oferece ao leitor possibilidades de interpretação e, portanto, maior autonomia.
Quando lemos, também construímos os sentidos, pensamos autonomamente, elaboramos nossas indagações. O leitor é aquele que reescreve o significado do texto a partir de sua interação com as intenções de quem escreveu. Se a importância da leitura é consensual, a constatação de que nossos filhos leem mal desperta grande inquietação, além do desejo de ajudá-los no processo de aquisição da capacidade de ler com eficiência e inteligência.
O primeiro passo para ensinar a ler textos de maior complexidade é justamente o de compreender o quão complexo pode ser para as crianças e os jovens um texto que, para nós, adultos, é relativamente fácil ou óbvio. Nesse processo, não existem obviedades. O que é claro e evidente para mim nem sempre o é para uma criança. Ela detém um repertório mais restrito, tanto de palavras, quanto de experiências. O que nos induz ao próximo passo: ensinar a ler exige a intervenção ou a mediação ativa de quem propõe a leitura, sejam pais ou professores. E tomando o cuidado de não ler para a criança, substituindo sua experiência de leitura. Assim, estaremos ensinando que ler é mais do que decifrar letras: ler é pensar sobre o que se lê. E isso fará toda a diferença no futuro. Outro elemento importante para permitir o aprendizado dessa atividade é possibilitar o acesso da criança à maior variedade possível de textos, em diversas situações sociais de leitura.
Ler é algo que se desenvolve por meio da imersão em sua prática, não atividade exercida de modo descontextualizado da vida em sociedade. De acordo com essa visão, o adulto precisa mostrar para a criança como os textos que circulam na sociedade podem ser usados a fim de que ela compreenda os seus sentidos. Charges ou tirinhas de jornal, por exemplo, muitas vezes, não são compreendidas pelos mais novos. “O que tem de engraçado aqui?”, perguntam-se.
Isto ocorre quando o efeito de humor passa por um dado cultural desconhecido pelo jovem leitor. Esse dado pode ser apenas uma palavra de duplo sentido ou até mesmo um pressuposto que exige o reconhecimento de fatos políticos ou históricos. Propagandas estabelecem relações de sentido que podem ser inferidas de acordo com a intenção daqueles que as produziram e com o público a que se destinam os produtos. Uma notícia pode ser escrita com diferentes intencionalidades, visando a finalidades que não são apenas as de informar.
Da mesma maneira, um artigo de opinião pode refletir tendências ideológicas de quem o publica. Compreender essas relações não é fácil, nem pode ser dado como pré-requisito. Como já se afirmou aqui, ninguém sabe tudo de antemão; ou seja, a criança precisa ser ensinada a ler com profundidade.

A atitude do adulto diante da leitura deve ser positiva, se ele quiser influenciar o jovem a ler mais e melhor. Essa postura inclui necessariamente um envolvimento afetivo com o que lê. O adulto é quem oferece um modelo de leitura para o aluno-leitor, servindo-lhe de exemplo e espelho. Caso a criança não reconheça a importância da leitura nas atitudes do adulto, seu modelo, qualquer estratégia será em vão. Continuamos ensinando melhor por nossas obras do que por nossos discursos.

José Ruy Lozano

Professor do Ético Sistema de Ensino (www.sejaetico.com.br) da Editora Saraiva
Fonte:Jornal Agora 15/05/2011

quarta-feira, 18 de maio de 2011

INSCRIÇÕES PARA O ENEM 2011 COMEÇAM DIA 23

As inscrições para a edição 2011 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam na próxima segunda-feira (23) e prosseguem até 10 de junho. Os estudantes interessados em participar da prova deverão acessar o site(http://www.inep.gov.br/) do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para fazer a inscrição. As datas do exame foram confirmadas para os dias 22 e 23 de outubro.

O edital do Enem será publicado amanhã no Diário Oficial da União. A partir do ano que vem, a prova terá duas edições ao ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição de 2012 já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril. A data da segunda edição ainda não foi definida em função das eleições municipais que ocorrerão em outubro, mesmo mês de aplicação do Enem em anos anteriores.
Em 2009, o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo Enem como forma de ingresso na universidade. A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o país. No ano passado, foram ofertadas 83 mil vagas em 83 instituições, sendo 39 universidades federais.
A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral.
Em 2010, mais de 4 milhões de candidatos se inscreveram para participar do exame.

Enem pode ter 6 milhões de inscritos este ano

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) confirmou hoje os detalhes da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011, marcado para os dias 22 e 23 de outubro. As inscrições começam na próxima segunda-feira (23) e, segundo a presidenta do instituto, Malvina Tuttman, o número de participantes pode chegar a 6 milhões, cerca de 1 milhão a mais que no exame do ano passado.

As inscrições serão feitas via internet a partir das 10h do dia 23 até o dia 10 de junho. O valor da taxa continua o mesmo de 2010: R$ 35. Estudantes que estão concluindo o ensino médio em escola pública não pagam.
O edital da prova será publicado amanhã (19) no Diário Oficial da União. A partir do ano que vem, a prova terá pelo menos duas edições por ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição de 2012 já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril.
Em 2009, o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo Enem. A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o país. No ano passado, foram ofertadas 83 mil vagas em 83 instituições, entre elas, 39 universidades federais.
A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados nas bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame do ensino médio e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família.
Fonte:Agência Brasil 18/05/2011

RESPEITO AO MEIO AMBIENTE É TEMA DE AULA

Estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Alfredo Schneider, de Teutônia, estão aprendendo lições de preservação ao meio ambiente. Além de adotar conteúdos didáticos e práticas sobre o assunto, a escola busca envolver família e comunidade na conscientização ambiental. Recentemente, os alunos assistiram a uma palestra sobre arborização, com o engenheiro agrônomo Ricardo Jasper. Segundo a diretora Karina Scholz, a escola exerce um grande papel social.

Fonte:Jornal Correio do Povo 18/05/2011

MEC CONFIRMA ENEM PARA 22 E 23 DE OUTUBRO

O Ministério da Educação confirmou hoje (18) que a edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será mesmo nos dias 22 e 23 de outubro, conforme antecipou a Agência Brasil.

A data da outra prova, agendada para maio de 2012, deverá ser divulgada hoje (18) durante coletiva. Os dias prováveis são 5 e 6. Com uma prova marcada para o primeiro semestre de 2012, confirma-se a intenção do MEC em aplicar duas edições do Enem por ano.
A participação no Enem é pré-requisito para estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral. Em 2010, mais de 4 milhões de candidatos se inscreveram para participar do exame.
Fonte:Agência Brasil 18/05/2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

POR UM FUTURO MAIS SUSTENTÁVEL

“O futuro não é algo que simplesmente acontece por si mesmo. Estamos criando o amanhã neste mesmo momento. Hoje em dia muitas pessoas sentem-se como meros espectadores dos fatos globais. Mas devemos aprender que todos nós somos atores e que estamos modelando nosso futuro agora mesmo.” Partindo do pensamento do autor Jostein Gaarder, temos clara a grande responsabilidade de cada cidadão para com o meio do qual faz parte.
Considerando ainda que torna-se mais fácil formar cidadãos com uma visão ambientalmente mais correta e voltada a um convívio sustentável, ao invés de modificar pensamentos há muito enraizados e de cunho exploratório, destrutivo e degradante ao se tratar de meio ambiente, vemos na educação infantil a grande oportunidade de contribuir para a formação de pessoas que se sintam corresponsáveis por tudo o que produzem e da maneira como atingem o ambiente e que procurem viver de forma harmoniosa com esse.
Conforme Nadja Hermann, “hoje desenvolver uma sensibilidade para as questões ambientais é reivindicação constante de propostas curriculares em diferentes níveis de ensino”. Assim sendo, a educação infantil não pode ficar de fora. Para que haja êxito e um pleno desenvolvimento de ações voltadas à percepção ambiental de forma sustentável, torna-se necessário um planejamento conjunto que se transforma em um trabalho conjunto, onde todos os segmentos existentes dentro da instituição caminham em uma mesma direção e ninguém se sobressai a ninguém.
Relevante citar que a ecossustentabilidade perpassa todos esses conceitos, sendo mais do que uma urgente necessidade, ponto de autossobrevivência em uma sociedade cada vez mais voltada para o consumismo que, por sua vez, tem sua fonte geradora nos recursos naturais, ainda não totalmente degradados e exauridos. Neste contexto, não podemos deixar de falar em educação ambiental.
Desta forma, podemos começar conceituando-a, como sendo complementar à educação formal, oferecendo oportunidade de prática aos envolvidos e de interação com o ambiente, assim sendo uma forma de prática diferenciada, o que por esse motivo facilita o entendimento e o gosto pela atividade.
A educação ambiental ressalta assim a necessidade que temos do ambiente para sobrevivermos, pois dele retiramos tudo quanto precisamos, inclusive convivendo e nos relacionando harmoniosamente com ele estaremos habituando as gerações futuras ao indispensável: usufruir sem danificar e exaurir os recursos que nos são oferecidos e dos quais todos, hoje e em todas as gerações que existirem, necessitarão para continuar a habitar nosso planeta Terra.
Em todas as etapas da educação, mas fundamentalmente na educação infantil, a prática e a vivência são fundamentais para a aprendizagem. Aprender brincando, interagindo, tocando, facilita a aprendizagem e a compreensão, favorecendo o gosto pelo objeto de estudo. Como para qualquer ser humano, inclusive para uma criança, deve-se aplicar o princípio do aprender fazendo, adquirindo o saber pela experiência e pela experimentação. Confirmando nossa ideia, remontamos a John Dewey, filósofo e pedagogo, que dizia: “A criança, por sua própria natureza é ativa (...) deve adquirir o saber pela experiência e pela experimentação próprias”.
Após essa pequena leitura introdutória, você, caro leitor, cidadão, já parou para pensar o que cada um de nós poderia fazer para contribuir por um ‘mundo melhor’, preocupados que somos com nosso futuro e o das gerações vindouras? Penso que, mesmo a tardar, deveríamos começar a delinear pensamentos desse patamar...

Marcela Schultz/Formada em Biologia, técnica em Meio Ambiente e aluna da pós graduação em Supervisão e Orientação Educacional (Unicid)
Fonte:Jornal Gazeta do Sul 16/05/2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

AQUECEDOR SOLAR UTILIZA GARRAFAS PET

Inconformado com o destino dado aos resíduos sólidos produzidos em sua cidade - Tubarão, em Santa Catarina -, o técnico em eletromecânica aposentado José Alcino Alano, 60, aproveitou seus conhecimentos para desenvolver um aquecedor solar reaproveitando garrafas PET e caixinhas de leite. O trabalho iniciado há nove anos recebeu prêmios de publicações especializadas, pelo uso do lixo reciclado aliado a economia de energia elétrica.
Alano veio a Porto Alegre mostrar seu trabalho para alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Morro da Cruz. "Não me conformava com o descarte errado de garrafas e resolvi ir atrás de uma ideia para o seu reaproveitamento. Acabei desenvolvendo o aquecedor usando 100 garrafas PET. Há oito anos aplico esse sistema na minha residência", contou. O projeto deu tão certo que ele firmou parceria com os governos de Santa Catarina e Paraná. "Fechamos um convênio com duas cooperativas de Florianópolis que serão responsáveis pelo desenvolvimento de 400 modelos para serem implantados em casas de bairros carentes da cidade", disse.
José Alano fez questão de lembrar que o seu projeto não substitui a energia elétrica e o gás, mas oferece um meio alternativo e econômico de aquecimento de água. "Em uma casa onde o chuveiro represente o maior consumo, a economia na conta de luz com o aquecedor pode ultrapassar 40%", explicou.
O desenvolvimento e a instalação do aquecedor são feitos em até três dias, conforme a necessidade. O técnico aposentado já perdeu a conta de quantos aparelhos produziu usando os materiais. "Só no Paraná foram instalados mais de 6 mil. No entanto, o uso do aquecimento solar no Brasil ainda é pequeno. Um aquecedor para quatro pessoas precisa de 200 garrafas", reforçou.
A ideia gerou interesse em vários estados brasileiros. "Além das palestras, familiares e amigos também adotaram em sua rotina as práticas ambientais corretas", finalizou.
Fonte:jornal Correio do Povo 16/05/2011

A ideia prática e eficiente do aposentado José Alcino Alano, da cidade de Tubarão, em Santa Catarina, é um bom exemplo da criatividade do brasileiro. O projeto de aquecedor solar que usa materiais recicláveis, como garrafas pet, ganhou um manual bem ilustrado. De forma esquemática, o manual mostra os principais passos para a confecção do aquecedore solar. A invenção deu ao “seu” Alano o Prêmio Super Ecologia 2004, concedido pela Revista Super-Interessante.

Além de economizar energia elétrica e beneficiar o meio ambiente, o projeto busca despertar nas pessoas a consciência pelo uso racional dos insumos. A invenção do aquecedor solar está registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial. A publicação é uma parceria do governo do Paraná, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e o senhor José Alano.
Fonte:http://www.physissda.com.br/

VOLUNTÁRIOS LIMPAM AS MARGENS DO TAQUARI

A quinta edição do projeto Viva o Taquari Vivo, realizada no sábado, em Lajeado e Estrela, retirou 5.502 quilos de lixo nas margens do manancial, na área urbana dos dois municípios. A atividade superou em 1.411 quilos a do ano passado, quando foram recolhidos 4.091 quilos. Os itens mais encontrados desta vez foram tecidos (1.189 kg), madeira (1.029 kg), vidro (373 kg), pneus (926 kg) entre outros, como ferro, borracha, plástico e papelão.
A bióloga da Univates Cátia Gonçalves coordenou a separação, a classificação e a pesagem dos resíduos coletados pelos voluntários. Ela explica que foram encontrados muitos restos de material de construção, sofás, cadeiras, portas e material eletrônico, como televisor e computadores. Conforme a bióloga, o foco da ação é mais abrangente do que apenas recolher o lixo. Ela diz que o objetivo é provocar a reflexão da comunidade para a importância do cuidado em preservar o rio não apenas em um dia, mas continuamente. "Estamos todos no mesmo barco. O que falta, muitas vezes, é sair da inércia e tomar consciência do cuidado que o rio exige", destaca.
Segundo o vice-presidente de Responsabilidade Social da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), a atividade busca a conscientização. Além da ação prática de coletar detritos, o evento desdobra-se em outras iniciativas, como a mostra fotográfica que retrata a realidade do manancial e os seminários voltados a estudantes e empresários. De acordo com Soares, será realizada também a exposição "Lajeado de frente para o rio", que consiste na disposição de parte dos resíduos coletados em local central da cidade e de grande fluxo de pessoas. "Queremos que as pessoas vejam que tipos de lixo são lançados no rio", explica.
Os mais de 300 participantes da ação desse sábado receberam luvas e sacos plásticos a fim de acondicionar os resíduos, bem como as orientações de segurança. Todo o material recolhido foi transportado para o Aterro Sanitário de Lajeado, onde será dado o destino adequado.
A ação Viva o Taquari Vivo é uma iniciativa da Associação Comercial e Industrial de Lajeado e da unidade da Parceiros Voluntários no município, com o apoio de entidades, empresas e órgãos públicos. A campanha de limpeza tem ainda a participação dos Bombeiros das duas cidades envolvidas e da Defesa Civil.
Fonte:Jornal Correio do Povo 16/05/2011
Viva o Taquari Vivo 2011

Estrela: 1048 quilos de lixo e ainda 952 quilos de pneus e restos de móveis
Lajeado: 3502 quilos de lixo
Exposição de parte do material: em Lajeado em frente à Prefeitura, em Estrela em frente a praça Menna Barreto.
Informação via E-mail: Ângela Schossler
Foto: João André Mal
Fonte:http://aepan.blogspot.com/

sábado, 14 de maio de 2011

ENEM DEVE SER NOS DIAS 22 E 23 DE OUTUBRO

O Ministério da Educação (MEC) confirmou hoje (12) que deve anunciar na próxima semana as datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011/2012. A edição deste ano será em outubro provavelmente nos dias 22 e 23. A outra prova deve ser marcada para maio de 2012, nos dias 5 e 6. Os técnicos do MEC trabalham nos últimos detalhes do edital que deverá ser publicado na próxima semana. Com uma prova marcada para o primeiro semestre de 2012, confirma-se a intenção do MEC em aplicar duas edições do Enem por ano.


Em 2009 o MEC deu início a um projeto de substituição dos vestibulares tradicionais pelo Enem. A partir do resultado da prova, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de ensino superior de todo o país. No ano passado, foram ofertadas 83 mil vagas em 83 instituições, sendo 39 universidades federais.

A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é necessário ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em colégio privado com bolsa integral. Em 2010, mais de 4 milhões de candidatos se inscreveram para participar do exame.
Fonte:Agência Brasil 13/05/2001

ROBÓTICA DESTACA ALUNOS GAÚCHOS

Os alunos do Instituto de Educação Ivoti (IEI), premiados na última Olimpíada Brasileira de Robótica, tiveram um momento especial durante a comemoração do Dia das Mães, neste mês. Eles receberam as medalhas da competição, recentemente enviadas pela comissão organizadora da competição nacional. Além de festejar a conquista, a escola procurou motivar a todos a participarem da Olimpíada 2011, que ocorrerá nos dias 10 e 11 de junho.
"Aproveitamos a data para que a participação dos filhos na olimpíada seja valorizada pela família, além de ser um belo presente às mães", explica Júnior Tiago Ben, professor de Robótica Educativa. E o presente não foi para poucas mães. Na edição de 2010, o IEI conquistou 19 medalhas na competição, sendo, destas, seis na faixa ouro; seis, na prata; e sete, na bronze. Alguns estudantes ainda tiveram destaque especial. Os alunos Vinicius Lora de Oliveira e Vinicius Brun Kriesang conseguiram duas medalhas na mesma Olimpíada, uma na modalidade teórica e outra na prática, sendo destaques estaduais, ambos com medalha de prata na modalidade prática.
Aproximadamente 65 alunos do IEI irão participar da competição neste ano. O desafio da Olimpíada continua sendo o Robô de Resgate de Vítimas em uma área de desastre. Neste ano, as equipes que se classificarem no Estado participarão da final nacional, a ser realizada em São João del Rei (Minas Gerais), entre os dias 18 e 21 de setembro de 2011
Fonte :Jornal Correio do Povo 13/05/2011

PENSANDO EM JOHN LENNON

Quando assumi pela segunda vez a presidência da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal, em março deste ano, construímos um calendário de audiências públicas para discutir e debater as diversas formas de violência, seja contra os idosos, mulheres, negros, homossexuais, pessoas com deficiência, entre outros.
Dia desses o tema focalizado foi o bullying, que pode se revelar tanto em forma de violência física quanto verbal, moral, psicológica e que atinge, para além dos estudantes, os professores, os funcionários das escolas e alcança também as famílias dessas pessoas.
Esse problema persistirá se não houver uma mudança de mentalidade mediante o fortalecimento e a ampliação dos investimentos na educação por parte do Poder Executivo. Paralelamente a isso, é fundamental a criação de estratégias de prevenção com a participação de pais e a formação de comitês anti-bullying nas escolas, como foi sugerido recentemente em audiência na Comissão.
Há três anos, apresentamos dois projetos que já foram aprovados pelo Senado e atualmente tramitam na Câmara. O PLS 178 estimula a cultura da paz nas escolas. As medidas de combate à violência que são descritas no projeto vão constar na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. E o PLS 191, que estabelece procedimentos de socialização, amparo jurídico e prevê medidas de proteção para os casos de violência contra os professores.
Essas medidas têm por objetivo ajudar e contribuir na modificação da dura e cruel realidade vivenciada nas escolas brasileiras. Sabemos que não é uma tarefa fácil. Mas temos que perseverar diariamente em todos os níveis da sociedade e do Congresso, se nossa meta é alcançar um novo patamar nessas relações sociais.
Antes de iniciar uma audiência na Comissão de Direitos Humanos, eu sempre lembro de coisas da minha mocidade que continuam ressoando no meu peito, como o direito de sonhar e acreditar na paz. E dia desses cheguei a pensar em John Lennon: “Imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz”. Talvez, se tirássemos alguns minutos do nosso dia para refletir sobre a paz, pudéssemos efetivamente construí-la.
Paulo Paim/Senador (PT-RS)
Fonte:Jornal Gazeta do Sul 13/05/2011

sexta-feira, 13 de maio de 2011

PRIMEIRA EDIÇÃO DO CONCURSO NACIONAL PARA PROFESSORES SERÁ EM AGOSTO DE 2012

Brasília – A primeira edição da Prova Nacional de Concurso para Ingresso na Carreira Docente será em agosto de 2012. A informação foi divulgada hoje (12) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que será responsável pela aplicação do exame, cujo objetivo é auxiliar estados e municípios a selecionar professores para trabalhar nas redes públicas.
A proposta foi anunciada no ano passado pelo Ministério da Educação (MEC) a partir do diagnóstico de que os concursos para professores da rede pública eram, em geral, mal elaborados. O modelo que está sendo desenvolvido assemelha-se ao do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
O professor interessado participa da prova e, de posse da nota, poderá ser selecionado para trabalhar nas redes de ensino dos estados e municípios que aderirem à proposta. A previsão é que os resultados sejam divulgados em janeiro de 2013.
Um comitê de governança está concluindo a matriz de referência que irá indicar quais conteúdos e habilidades serão cobrados do candidato. O grupo é formado por representantes do Inep, do Ministério da Educação, do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e de entidades de pesquisa em educação como a Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (Anped).
De acordo com a matriz proposta pelo Inep, a prova vai avaliar o profissional a partir de três dimensões: profissão docente e cidadania, trabalho pedagógico e domínio dos conteúdos curriculares. Serão exigidos conhecimentos em temas como políticas educacionais, gestão do trabalho pedagógico, além do domínio dos conteúdos como língua portuguesa, matemática, história e artes.
A previsão é que o documento seja concluído até o início do segundo semestre. Em seguida, o Inep abrirá uma chamada pública para convocar especialistas interessados em elaborar itens para o exame.
Fonte:Agência Brasil 12/05/2011

quinta-feira, 12 de maio de 2011

PROFESSORES COBRAM APLICAÇÃO DO PISO NACIONAL DO MAGISTÉRIO

Brasília – O dia foi de protestos e mobilizações de professores em todo o país. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convocou uma paralisação nacional pelo cumprimento do piso do magistério. A lei que havia sido questionada na Justiça foi declarada constitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
A partir da decisão do Supremo, nenhum professor de escola pública pode receber menos do que R$ 1.187,14 por uma jornada semanal de 40 horas, mas os municípios argumentam que não terão recursos para pagar o estipulado pela lei.
“Os prefeitos choram muito. Eu nunca vi nenhuma prefeitura ir à falência porque investiu muito em educação, porque construiu mais escola. Eu vejo problema com o desvio de verba do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica], da merenda escolar, do transporte escolar”, disse Roberto Leão, presidente da CNTE.
Como parte da mobilização, os professores também participaram da primeira audiência pública para discutir o novo Plano Nacional de Educação (PNE) que tramita na Câmara dos Deputados. O projeto vai estabelecer 20 metas que devem ser alcançadas pelo país na próxima década, dentre elas o aumento do investimento público em educação.
O projeto de lei elaborado pelo Ministério da Educação (MEC) prevê que o investimento chegue a 7% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2020. Mas entidades como a CNTE, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Campanha Nacional pelo Direito à Educação defendem que esse patamar seja alterado para 10%. Outra crítica é a de que o projeto não traz com clareza quais são as responsabilidades de cada ente federado e quem vai “pagar a conta” para que as metas de melhoria da qualidade do ensino sejam atingidas.
“O financiamento precisa ser proporcional. Hoje os municípios atendem um número maior de matrículas do que os estados e ficam com a menor parte dos recursos”, defendeu a presidenta da Undime, Cleuza Repulho.
Estão previstas ainda 25 audiências públicas para debater o PNE em diferentes estados. A previsão do deputado Gastão Vieira (PMDB-MA), presidente da comissão especial criada para discutir a matéria, é que o plano seja aprovado na Câmara dos Deputados até novembro.
Fonte:Agência Brasil 11/05/2011

CADELA ROSINHA GANHA 1,4 Kg

A cadela Rosinha já ganhou 1,4 quilo e deve ter alta do tratamento entre 40 e 50 dias. Em seguida, passará por esterilização para poder ser adotada. O animal foi levado para uma clínica em Canoas e vai se recuperar num abrigo para cães em Esteio. A cadela foi encontrada dentro de uma lata de lixo no bairro Anchieta, em Porto Alegre, no dia 3 de maio. Rosinha estava com anemia e com o pelo pintado de rosa. A expectativa é de que a cadela esteja com a saúde recuperada em 60 dias para poder passar pelo processo de adoção. O número de pretendentes já passa de cem. Há inclusive moradores de outros estados querendo adotá-la, segundo informou a vendedora Bárbara Colombo, que encontrou o animal na lata de lixo. Ela pede para que as pessoas "abram o coração" para tantas outras "Rosinhas" que aguardam adoção e sofrem pelas ruas.
Fonte:Jornal Correio do Povo 12/05/2011

VIDA DE LANDELL DE MOURA

O Memorial do RS (rua Sete de Setembro, 1020) recebe de 17 a 27 deste mês, de terça a sábado, das 10h às 18h, a exposição "Do Confessionário ao Wireless", alusiva aos 150 anos do padre e cientista Landell de Moura. O evento gratuito é organizado por alunos do Curso de Museologia da Ufrgs.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PARALISAM ATIVIDADES E FAZEM PROTESTO NA ESPLANADA

Brasília – Trabalhadores em educação de 41 entidades de todo o país ligadas à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) paralisaram as atividades e fizeram um protesto em frente ao Congresso Nacional por melhores condições de trabalho e pelo cumprimento do piso salarial nacional.
Os trabalhadores também reivindicam a aprovação ainda este ano do Plano Nacional de Educação (PNE) e a aplicação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na área. No fim da manhã, cerca de 150 professores visitaram o gabinete dos parlamentares para entregar o documento com as principais reivindicações dos profissionais.
Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou constitucional a lei que criou, em 2008, o piso do magistério. Para o presidente da CNTE, Roberto Leão, agora é preciso fazer com que a lei seja respeitada. “Vamos falar com o ministro da Educação, Fernando Haddad, para que o MEC [Ministério da Educação] use seu poder com os prefeitos e governadores, para que seja respeitado o piso nacional dos professores”, afirmou Leão.
A professora Edneia Silveira, professora do Ensino Fundamental em Montes Claros (MG) há 12 anos, disse que se sente indignada com a diferença salarial entre os professores no Brasil. “É injusto que um profissional de Brasília receba R$ 3 mil de salário, enquanto o de Minas, que exerce a mesma função, recebe R$ 1,3 mil”, reclama.
Para o presidente da CNTE, Roberto Leão, é preciso que o governo priorize a educação. “São escândalos a toda hora, é desvio de merenda escolar, dos recursos do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica], desvio de função de educadores, se não houver valorização da educação e dos professores, a carreira vai acabar, pois não vai atrair novos profissionais, os jovens hoje não querem mais ser professores”, disse.
O professor Piter Paul Pereira, de Campo Grande (MS), leciona há sete anos, e disse que sofre muitas dificuldades no dia a dia. “A escola hoje enfrenta muitos problemas é qualidade da educação, da estrutura das instituições, violência contra professores e alunos, aliado a isso ainda tem a desvalorização do educadores”, disse.
A CNTE vai manter a mobilização de profissionais da educação durante toda a semana. Para a tarde de hoje está marcada uma audiência pública na Câmara dos Deputados com o tema Qualidade da Educação. Também está agendada uma reunião de representantes da CNTE com o ministro da Educação, Fernando Haddad.
Fonte:Agencia Brasil

PROFESSORA QUE RECEBEU PRÊMIO NACIONAL PROVA QUE VALORIZAÇÃO É VITAL NA EDUCAÇÃO

Educadora gaúcha estimula alunos a compor músicas em sala de aula

Desde que conquistou o Prêmio Victor Civita Educador Nota 10, uma das maiores distinções concedidas a quem comanda o quadro-negro no país, a gaúcha Áudrea da Costa Martins, 36 anos, é a prova viva de que valorizar o mestre — o bom mestre — é vital para superar os desafios da educação.
Formada em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Áudrea estreou como docente em 2006, na Escola Municipal São João Batista, em São Leopoldo. Na época, não sabia ao certo por onde começar. Mas já carregava uma certeza:
— Eu era a primeira professora de música do colégio, que nem instrumentos tinha. E queria fazer a diferença.
Para tanto, a porto-alegrense apostou no inesperado. Em suas aulas, estimulou a gurizada a compor suas próprias melodias e canções. No início, chegou a levar os instrumentos de casa. Depois, a escola conseguiu arrecadar dinheiro para resolver o problema.

A adesão foi imediata, e Áudrea, em pouco tempo, tornou-se a professora mais popular do colégio. Certo dia, pediu às crianças que escrevessem versos de terror para serem musicados. Foi uma festa. Em outra ocasião, resolveu brincar com música eletrônica. Resultado: ganhou de vez o coração dos pupilos.
Sem ninguém saber, em 2009, ela criou coragem e se inscreveu no prêmio da Fundação Victor Civita. Para deleite de todos, superou os concorrentes. Com tudo pago e o peito estufado de orgulho, foi receber o troféu em São Paulo. Pela TV, seus colegas viram tudo.
— Foi uma choradeira. Nunca nos sentimos tão valorizados. A Áudrea merecia isso, porque o trabalho dela contribuiu para melhorar o rendimento dos alunos — conta a diretora, Márcia Henning.
Juliana Bublitz

juliana.bublitz@zerohora.com.br
Fonte;Jornal Zero Hora 11/05/2011

CÂMARA DOS DEPUTADOS VOTA HOJE CÓDIGO FLORESTAL

Brasília - A votação do novo Código Florestal Brasileiro, prevista para a noite de hoje, foi transferida para amanhã (11), a partir das 9h, em sessão extraordinária. A decisão foi tomada há pouco em reunião do presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), com líderes da base governista e da oposição e com o relator da matéria, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

O adiamento servirá para tentar acordo entre o governo e os parlamentares sobre o único ponto divergente que trata das reservas nas propriedades até quatro módulos fiscais. O adiamento servirá também para que o relator conclua a redação do seu parecer para ser distribuído aos deputados e lido em plenário para discussão e votação.

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que o governo continua defendendo a isenção de reserva legal para as propriedades de quatro módulos da agricultura familiar e das cooperativas. Segundo ele, no caso dessas áreas elas ficam isentas de repor as reservas florestais em áreas desmatadas até 2008. “Se os desmatamentos ocorreram depois de 2008 devem ser recompostos”.

Rebelo se disse favorável ao adiamento da votação para amanhã, uma vez que isso lhe dará mais tempo para concluir o texto a ser levado ao plenário. Rebelo disse que se não for fechado o acordo com o governo em torno da questão da isenção da reposição de reservas nas áreas com até quatro módulos, ele deverá manter no seu texto a isenção da recomposição de reservas nas propriedades com até quatro módulos fiscais.
Fonte:Agencia Brasil 10/05/2001

ENSINO EM GENERAL CÂMARA

Os Caminhos da Educação – V

Rodrigo Ramazzini e Viviane Bueno
A série de reportagens Os Caminhos da Educação, nesta edição mostra como está a realidade do ensino em General Câmara. Com 13 escolas, entre municipais, estaduais e particulares, a reportagem do Jornal Portal de Notícias visitou as duas participantes do IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, de 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental. Conforme o IDEB, em General Câmara,a média é de 3.45 pontos, número abaixo da média Estadual e Brasileira, que é de 4.0.

A educação baseada nos detalhes
Situada no interior de General Câmara, na localidade de Banheiro Velho, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Elly possui 118 alunos matriculados nos turnos da manhã e da tarde. A instituição possui uma comunidade escolar bastante envolvida com suas atividades e, conforme a diretora Júlia Winck de Almeida, são realizadas promoções e festas para arrecadação de verbas que são aplicadas em melhorias nos recursos materiais e pedagógicos da escola. – A comunidade local sempre ajuda. - destaca ela.
Estrutura
Com seis salas de aula, sendo que duas foram construídas recentemente, juntamente com o refeitório, que ainda está em obras, a Padre Elly possui um laboratório de informática sem acesso à internet e quadra de esportes que, no entanto, tem buracos que dificultam as práticas esportivas. A diretora ressalta que nem mesmo telefone a escola possui e, para poder comunicar-se, utiliza seu próprio telefone celular. Entre os 13 professores e três funcionários responsáveis pela limpeza e pela merenda, a escola possui um coral, que integra o Coral Municipal de General Câmara, além de um grupo de dança tradicionalista e da participação nas atividades do Jergs – Jogos Escolares do RS. Júlia acrescenta que os alunos têm-se destacado na categoria de atletismo. Intitulada pela diretora como uma escola simples, Júlia fala que os alunos do interior do município valorizam os professores. – Eles nos enxergam de uma maneira diferente. Tratam-nos com respeito, diz. A escola dispõe de transporte escolar e pelo fato de alguns estudantes morarem em localidades do interior, o trajeto costuma demorar. - Levam até duas horas para chegarem à escola. Em alguns casos, precisam fazer baldeação e alguns pegam, ainda, outros ônibus para chegarem em casa, - relata.
Turmas com poucos alunos
Uma peculiaridade da escola Padre Elly é a fato de que ela possui turmas com número reduzido de alunos. A maior possui 23 integrantes. – A menor classe possui sete alunos, o que os aproxima ainda mais dos professores, beneficiando o aprendizado de cada um,- diz. Júlia também salienta que os estudantes veem a escola também como um lazer, pois eles se interagem com outras pessoas, brincam e jogam bola. – Nem o mau tempo os afasta daqui. Pode estar chovendo ou fazendo frio, a presença dos estudantes é certa, - conta com entusiasmo a diretora.
Segurança
A escola não possui vigia, mas a segurança é realizada pelos próprios moradores, principalmente aos finais de semana.
Aprendizado
A diretora Júlia destaca que a educação está nos pequenos detalhes. – Faltam pequenas coisas para melhorar o aprendizado dos alunos e para melhorar a estrutura física. Não temos internet, mas nada nos impede de termos aulas de informática, sem falar que os alunos fazem as provas com o objetivo de ir bem. Uma competição sadia, - retrata ela. A professora conclui que o comportamento dos alunos é bastante cobrado, o que gera um diferencial quando eles se matriculam em outras escolas. – Costumo dizer que as turmas do interior são as melhores pela relação de respeito e carinho que temos com cada aluno. Aqui eu tenho 118 filhos, - finaliza Júlia.

A escola e seus inúmeros projetos
Com mais de 20 projetos em execução, o Instituto Estadual de Educação Vasconcelos Jardim busca, através de parcerias com universidades e empresas, subsídios para potencializar o conhecimento teórico do que é aprendido em sala de aula. Entre os principais, destacam-se as bandas, o coral, grupo de danças, atividades de leitura com encontros com escritores, projetos destinados ao meio ambiente e a estruturação de um curso técnico voltado para o agronegócio. Com 925 matriculados nos três turnos,compreendendo educação infantil, ensino fundamental e médio, a escola possui um quadro de 67 educadores e funcionários responsáveis pela limpeza e merenda escolar. A diretora Fátima Vânia da Rosa destaca que o Instituto busca junto aos pais dos estudantes debater e decidir assuntos em conjunto. – É necessário sempre conjugarmos o verbo na primeira pessoa do plural, pois as decisões pelo bem da escola, devem ser tomadas sempre em conjunto.
Estrutura, segurança e transporte
Na biblioteca, que possui um espaço amplo para a pesquisa, os estudantes dispõem de computadores com acesso a internet, além de ar condicionado. – O ambiente em que se estuda é fundamental. Nada melhor para o aprendizado que um lugar confortável, - ressalta Fátima. Além das 16 salas de aula, os alunos dispõem de um espaço de vídeo equipado com home theater, laboratórios de informática, de química, artes e uma sala de dança, conhecida como sala dos espelhos. Para a segurança do local, a instituição possui um vigia durante a noite e aos finais de semana. A diretora acrescenta também que, pelo fato de muitos estudantes residirem na zona rural de General Câmara, a Vasconcelos Jardim possui quatro ônibus escolares para realizar o transporte desses alunos.
Professores que trabalham em mais de uma escola
Segundo Fátima, em virtude dos baixos salários dos educadores, muitos professores acabam trabalhando em mais de uma escola para poderem complementar a renda familiar. – Aqui temos de 10 a 12 profissionais que revezam seus horários entre São Jerônimo, General Câmara e Charqueadas. O difícil, nesse caso, é conciliar o tempo para tantas atividades, fato que os sobrecarrega-, explica. Mas por outro lado, salienta a diretora que todos os professores possuem ensino superior e a grande maioria está realizado cursos de pós-graduação.- É fundamental para a qualidade do ensino que eles sempre busquem a atualização.
Quadra de esportes
Com problema na quadra de esportes, entre eles, a falta de uma cobertura e irregularidades no piso, as aulas de educação física são realizadas no Ginásio Municipal.
Educação
Fátima diz que muitos alunos entram nas séries iniciais e saem somente ao completar o ensino médio, o que gera um bom relacionamento entre professor e aluno. Ela salienta também que, do quadro de professores, 22 foram seus ex-alunos. - Isso é muito gratificante, diz.

Média do IDEB de General Câmara - 3.45 pontos
Fonte:Jornal Portal de Notícias 10/05/2011

segunda-feira, 9 de maio de 2011

PÁSSAROS SILVESTRES SÃO APREENDIDOS EM ARROIO DOS RATOS

O Grupo de Polícia Ambiental de São Jerônimo (GPA) apreendeu 55 pássaros da fauna silvestre que estavam sendo criados em cativeiros ilegais no município de Arroio dos Ratos. Também foram recolhidas 40 gaiolas e três alçapões. As apreensões ocorreram no final do mês de abril, após várias denúncias anônimas feitas à Polícia Ambiental.

Os proprietários das aves não tinham autorização do Ibama para os criatórios e, em alguns casos, os pássaros estavam confinados em condições inadequadas, provocando-lhes lesões e até morte. São seis infratores que responderão a termos circunstanciados, com base na Lei dos Crimes Ambientais (Lei Federal 9605/98), com pena prevista de detenção de seis meses a um ano, mais multa por cada pássaro apreendido.
Entre as espécies apreendidas estavam sabiá, canário-da-terra, cardeal, azulão, pintassilgo, cravina, sargento, trinca-ferro, sanhaço-frade e coleiro-do-brejo, estando esse último na Lista dos Animais da Fauna em Perigo de Extinção no RS. Os pássaros foram levados para o Parque Zoológico da Fundação Zoobotânica do RS, em Sapucaia do Sul, para avaliação do estado de saúde e posterior soltura na natureza.
- Para termos uma idéia da gravidade deste tipo de crime ambiental, de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza, cerca de 12 milhões de animais silvestres são retirados das matas brasileiras todos os anos, para serem vendidos, sendo essa a segunda causa de destruição da fauna, depois do desmatamento -, alerta o comandante do GPA de São Jerônimo, soldado Vladimir Lucas Bittencourt. Ele acrescenta que, segundo a mesma fonte, de cada 10 animais capturados, somente um chega ao seu destino final, pois nove morrem no caminho, devido às péssimas condições de transporte.
Fonte:Jornal Portal de notícias 06/05/2011

EDUCAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA A COLETA SELETIVA E RECICLAGEM DO LIXO

Brasília - A educação ambiental é fundamental para que o cidadão adote a coleta seletiva e, embora não esteja formalizada nos currículos, muitas escolas já têm adotado a matéria em seus programas. “Na verdade, ela [a educação ambiental] é transversalizada. As questões têm que fazer parte de todas as discussões. Nada impede que uma escola tenha um programa de educação ambiental. As crianças sabem da obrigação de cuidar do planeta”, explica a coordenadora de Consumo Sustentável do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Fernanda Daltro.
A coleta seletiva de lixo está implantada em 443 municípios brasileiros – apenas 8% dos 5.565 - e em muitas cidades a população ainda não colabora. "O erro é do planejamento. Não se implementa a coleta seletiva sem um programa de educação ambiental antes. A pessoa tem que ser informada sobre o porquê de fazer a coleta e como aquilo se reverterá em benefícios, não só para a família dela e seus descendentes”, explica o coordenador do núcleo de Educação Ambiental do Prevfogo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Genebaldo Freire.

O Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) prevê que todos os municípios do país tenham coleta seletiva em quatro anos e os lixões estarão proibidos. Os programas de educação ambiental são desenvolvidos em várias escolas públicas e privadas com foco na coleta seletiva
Crianças de 1ano e 8 meses a 6 anos de uma escola do Lago Sul, em Brasília, participam de atividades extracurriculares onde aprendem sobre a coleta seletiva e também que não se deve jogar lixo no chão, porque os resíduos entopem bueiros e podem prejudicar o escoamento da água da chuva, provocando alagamentos.
“Essa conscientização eles têm desde pequenos. Embora muitos não saibam ler, aprendem sobre a coleta seletiva por meio das cores", explica a coordenadora da escola, Edna Regina. Algumas cores foram padronizadas para a coleta seletiva: vermelho para o plástico; amarelo para o metal; verde para o vidro; azul para o papel e cinza para aquele resíduo que não pode ser reciclado ou misturado.
O que é jogado também fora pode virar arte. SandraVirgínia Scheid é dentista e artesã em Porto Alegre. “O mundo é rico em resíduos. Faço do lixo um tipo de arte”. Ela utiliza os materiais descartáveis de seu consultório, como sugador de saliva e seringas, para fazer quadros. O objetivo é educar. Sandra explica que o interesse surgiu há seis anos, com o nascimento de seu filho. “ Eu ficava assustada com a quantidade de fralda que jogava fora e pensava que tinha que fazer algo. Utilizar material do consultório foi uma consequência.”
O papel da sociedade na Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) é fundamental. O MMA prevê uma campanha de consumo consciente por ano. Segundo Fernanda Daltro, o próprio ministério percebu que não será suficiente. “A campanha Saco é um Saco foi um grande sucesso, com todo mundo falando. Nós temos um departamento de produção e consumo sustentável que vai estimular os consumidores e o setor produtivo a desenvolver novos padrões, com menos impacto no meio ambiente.”
A próxima campanha, segundo ela, será sobre a separação de resíduos sólidos.
Fonte:Agencia Brasil

MUTIRÃO AMBIENTAL NO TAQUARI

A ação Viva o Taquari Vivo, que acontecerá no próximo dia 14 no rio Taquari, entre as cidades de Lajeado e Estrela, mobilizará voluntários de entidades e empresas. Em sua quinta edição, a iniciativa pretende coletar o lixo das margens do manancial e sensibilizar sobre a preservação ambiental. A limpeza vai ocorrer das 7h30min às 12h.

A Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) e a Unidade da Parceiros Voluntários (UPV) do município organizam o projeto. No ano passado, participaram da ação 300 voluntários de 83 empresas e entidades. Na ocasião, foram recolhidas 4 toneladas de detritos.
Apoiadora da iniciativa, a cooperativa Certel é uma das empresas que contribuirá com o trabalho. Segundo o gerente de Meio Ambiente da cooperativa, engenheiro agrônomo Ricardo Jasper, a ação defende o respeito e o uso sustentável da natureza. "É fundamental que possamos garantir a qualidade das águas", salienta Jasper.
A UPV Lajeado espera aumentar o contingente de voluntários nesta edição. Entretanto, para ter êxito, o mutirão ambiental não depende apenas de pessoas, mas também de barcos, caminhões e maquinário. As secretarias de Meio Ambiente das prefeituras de Lajeado e Estrela darão apoio à iniciativa com a cedência de equipamentos. "Felizmente, o projeto deixou de ser somente de uma entidade e hoje é ação da comunidade", ressalta o vice-presidente de Responsabilidade Social da Acil, Gilberto Soares.

Interessados em participar do Viva o Taquari Vivo podem fazer a inscrição por e-mail parceirosvoluntarios@acilajeado.org.br ou pelo (51) 3011-6900.
Fonte:Jornal Correio do Povo 09/05/2011

domingo, 8 de maio de 2011

GAÚCHOS NA FEIRA DE CIÊNCIAS/EUA

Alunos da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo, participarão da Intel ISEF - International Science and Engineering Fair, uma das maiores feiras de Ciência e Engenharia do mundo. Neste ano, a feira ocorrerá em Los Angeles (Califórnia/EUA), de domingo (8/5) a sexta-feira (13/5). Participarão jovens cientistas (entre 14 e 21 anos) de 65 países, reunindo mais de 1,5 mil estudantes. A premiação é estimada em 4 milhões de dólares, entre bolsas de estudo, cursos e produtos tecnológicos.

Alunos da Fundação Liberato participam da feira desde 1993. Eles obtiveram os seguintes prêmios: 1 lugar em 1995; 2, 1997 e 2010; 3, 2007; e 4, em 1996, 1998, 2001, 2003, 2005 e 2009.
Fonte:Jornal Correio do Povo 08/05/2011

sábado, 7 de maio de 2011

CONCHAS DE MAIS DE 10 CENTÍMETROS APARECEM NA PRAIA

A ocorrência de conchas com até 13 centímetros de comprimento na beira da praia do Cassino, a aproximadamente dois quilômetros ao sul do monumento à Iemanjá, nesta sexta, chamava a atenção de quem passava pela orla. Também deixou a beira-mar ainda mais bonita. Era uma quantidade elevada de conchas espalhadas pela areia.

Conforme o professor Lauro Calliari, do Instituto de Oceanografia da Furg, o aparecimento das conchas na praia deve-se às tempestades ocorridas no início da semana, longe da costa, que geraram ondas de períodos longos. Segundo ele, ondas de dois a quatro metros, de longos períodos (12 segundos), geradas a centenas de quilômetros da costa e que se propagam até as águas rasas, têm o poder de transportar esses objetos da zona costeira para a praia. Elas agitam o fundo do mar e lançam as conchas na área de espraiamento.
"Quando tem tempestade, o nível da água sobe e ajuda a empurrá-las para a beira-mar", acrescenta o professor. O aparecimento de conchas acontece principalmente no período de outono e inverno, quando as tempestades intensificam-se.
Na beira da praia, elas acabam sendo enterradas ou podem retornar para o mar quando, em nova ocorrência de mau tempo, a maré sobe até as dunas. As tempestades também geraram o lançamento de um pequeno volume de lama no local.
Por Carmem Ziebell
carmen@jornalagora.com.br
Fonte:Jornal Agora 07/05/2011

FINAL FELIZ NA TRISTE HISTÓRIA DE ROSINHA


Pintada de rosa, ferida, maltratada e vivendo em um lixão no bairro Anchieta, zona Norte da Capital. Assim foi encontrada a cadelinha que mexeu com as emoções dos moradores da região Metropolitana e ganhou o nome de Rosinha.

Até agora, são 62 os interessados em adotá-la, diz a vendedora Barbara Colombo, de Esteio. Provisoriamente ela cuida do animal e de mais 47 cães para adoção. A nova residente já passou por uma casa de passagem depois de dois dias de internação em uma clínica veterinária para se recuperar dos maus-tratos.
Rosinha terá que aguardar dois meses para, finalmente, se estabelecer em uma nova moradia. Ela está debilitada, desnutrida e fraca. Seu peso é de apenas 2,8 quilos, quando o normal seria ter seis. Os pelos fartos enganam, e dão a ela aparência saudável. Na sua agenda estão novas vacinas e exames.
Dócil, a cadelinha é solícita a qualquer chamado. Conforme Barbara, a dentição de Rosinha revela sua idade - aproximadamente 8 meses. Enquanto os banhos na clínica não removem o colorido artificial na pelagem da cadela, Bárbara, faz conjecturas. "Não sabemos com que tipo de tinta ela foi pintada. Sei lá que tipo de pessoa faz isso com o animal", acrescenta.
Bárbara é defensora da causa dos animais e mantém seu canil graças a doações. "Não estamos devendo nada para a clínica veterinária, mas seria ótimo se aparecessem 62 interessados para cada cachorro." Pedidos de adoção podem ser encaminhados à protetora de Rosinha pelo e-mail bl-colombo@bol.com.br
Fonte:Jornal Correio do Povo 07/05/2011

FÁBRICA CLANDESTINA DE PALMITO É FECHADA

Uma denúncia recebida pela Vigilância Sanitária de Santa Cruz do Sul levou ao fechamento de uma fábrica clandestina de conservas de palmito, no fim da tarde de ontem. A informação era de que os alimentos eram produzidos de forma ilegal em uma residência no Bairro Margarida e depois comercializados por preços abaixo dos praticados no mercado formal.

O caso foi comunicado à 1ª Delegacia de Polícia, que obteve na Justiça um mandado de busca e apreensão. Uma equipe formada por agentes da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária foi até a Rua Augusto Assmann e ao entrar na garagem da casa confirmou a existência da fábrica clandestina. No local, foram recolhidos 82 vidros de palmito em conserva, cada um contendo mais de cinco quilos.
Algumas embalagens estavam escondidas nos fundos da moradia, no meio do mato – provavelmente já prevendo alguma abordagem da fiscalização. Foram apreendidos ainda fogareiros industriais, botijões de gás e tachos usados para a fervura. Parte dos equipamentos de metal apresentava traços de ferrugem. Todo o material foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) de Santa Cruz.

IMPRÓPRIO

Os vidros apreendidos não tinham rótulo e a fábrica funcionava sem qualquer conhecimento e autorização dos órgãos de fiscalização sanitária. Segundo a Vigilância, o palmito sem procedência reconhecida é impróprio para consumo, pois pode desenvolver uma toxina causadora do botulismo (ver quadro).
De acordo com a delegada Ana Luiza Aita Pippi, da 1ª DP, o responsável pela fábrica deve responder por crime contra as relações de consumo, com pena de um a quatro anos de reclusão, ou multa. “No decorrer das investigações também podemos constatar o crime ambiental, já que, em um primeiro momento, não se sabe da procedência”, adianta. A extração de palmito sem autorização é ilegal.

Saiba mais

Segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), o principal risco apresentado por conservas de palmito feitas de forma clandestina ocorre em decorrência da falta de controle sobre o pH do produto. Quando acima do permitido pela resolução indicativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), propicia a contaminação do produto pela toxina causadora do botulismo.
O botulismo é uma intoxicação causada pela presença da bactéria Clostridium botulinum. Por se tratar de uma bactéria presente no ambiente, é comumente encontrada em solos e superfícies de vegetais.
A intoxicação causada pelo consumo de alimentos contaminados por essa toxina causa paralisia muscular, podendo até matar. A principal via de transmissão é o consumo de conservas caseiras.
A ocorrência pelo consumo de conservas industrializadas é rara, pois o processo tecnológico é baseado no controle dos fatores que possam favorecer a multiplicação da bactéria: pH ácido (abaixo de 4,5), adição de conservadores e tratamento térmico (esterilização) adequado.

Fonte:Jornal Gazeta do Sul 06/05/2011